03 setembro, 2005

O Poema do Marquês de Rubbatto

AS TRADICIONAIS BÚSSOLAS DE TRAVESSIA DO ABISMO

ARTE

UM

PEDAÇO DE ABSOLUTO RODEADO DE ENCONTROS

NA

METADE DOS LADOS

CIÊNCIA

A
OUTRA METADE CRIVADA DE EXPLICAÇÕES

FILOSOFIA

AS
METADES COLADAS EM MAGICAÇÕES SISTEMÁTICAS
RELIGIÃO
(qual parede de ternas neblinas)

O

CONFORTO UNGIDO PELA FABRICAÇÃO DE CERTEZAS
POESIA
(enfim)

O

ABSOLUTO CIRCUNCIZADO PELA METAMETÁFORA

Marquês de Rubbatto

Setembro de 2000

1 comentário:

Pinto Ribeiro disse...

...giro. sério. vou ver se volto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...